Ciganos

2016_12_21_10_24_350001Título: Ciganos
Autor: Bartolomeu Campos de Queirós
Número de chamada: LIJ 6316
Número de registro: 10232/1997
Editora: Miguilim
Ano de publicação: 1996
Número da edição: 2ª ed.
Número de páginas: 24

 

 

 

 

 

 

 

 

2016_12_21_10_24_350003

Resenha:
O autor mostra os ciganos com singeleza, através do olhar de um menino de uma pequena cidade do interior. Assim, introduz a cultura cigana, os usos e costumes desses homens nômades, apátridas, quase míticos, com uma liberdade escancarada, que contrasta com a rotina local. Os ciganos representam uma liberdade ambígua, que assusta e atrai, é passageira e constante, real e utópica e que interfere no cotidiano de todos os moradores do local. O autor escreve uma única história que pode ser lida como três: uma no plano horizontal superior da página, sobre os ciganos; outra no plano inferior, sobre o menino; e a terceira ordinária que se lê como de ordinário de alto a baixo cada página. Em um formato alongado o livro traz na capa a reprodução de um mapa antigo, em tons de bege, sob o título, Ciganos, em vermelho. O livro é todo impresso em preto e branco e ilustrado com reproduções de imagens representativas e referências históricas. Todo o texto é composto com tamanho e formato que podem propiciar uma leitura confortável para leitores de todas as idades.  O livro propõe diversos temas transversais (liberdade de expressão, naturismo, geografia física, diversidade cultural, etc.) que podem ser pesquisados, discutidos e trabalhados em sala de aula.
Palavras-chave: liberdade, sonhos, infância, ciganos, medos.
Imagem-chave: contracapa
Resenhista: Guto Lins
Obs.: Exemplar com dedicatória do autor para a Casa da Leitura.

rodapé_gg

© 2016 iiLer/Cátedra Unesco de Leitura PUC-Rio Todos os direitos Reservados

Webmaster responsável: Viviane Moreira

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?