Se a memória não me falha

capaAutor: Sylvia Orthof
Ilustrador: Tato
Número de chamada: LIJ 1755
Número de registro: 2778 / 1987
Editora: Nova Fronteira
Ano da publicação: 1987
Número de páginas: 140

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Resenha:imagem-chave
Vasculhando sua memória Sylvia Orthof não se preocupa em buscar a verdade dos fatos, pois o que importa é o registro das histórias da forma que são lembradas.
 Esse universo de descobertas é relatado de forma irreverente e diver tida, contando as experiências como as  do primeiro beijo, do baile tão esperado, das farras no colégio, das dúvidas, dos medos.
A narrativa não linear mistura as lembranças do passado com o momento presente da autora e acabam sendo também para o leitor um registro de uma época bastante diferente da atual.
As imagens em preto e branco do ilustrador, que marido e parceiro artístico da autora, uma importante artista plástico, criam uma interessante cumplicidade com o texto, pois essas memórias possivelmente foram ouvidas ou vivenciadas também por ele.
Palavras-chave: memória, adolescência, descobertas, emoções, humor.
Imagem-chave: página 138
Nome do Resenhista: Benita Prieto

rodapé_gg

© 2016 iiLer/Cátedra Unesco de Leitura PUC-Rio Todos os direitos Reservados

Webmaster responsável: Viviane Moreira

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?